O melhor do Rio de Janeiro está aqui. 
Centenas de fotografias, o Rio antigo, crônicas, cartões postais, música, bossa nova, MPB, sugestões de passeios, a história do Rio de Janeiro desde a fundação.
 
A great website dedicated to Rio de Janeiro, created by someone who loves this wonderful city. This is the page for everyone who loves Rio and wants to learn about the city, see its great sights, know its people.

Araruama - História e fotos



Os primeiros habitantes de Araruama foram os índios Matarunas. Eles vieram para esse local atraídos pela abundância de sal e freqüentavam a localidade hoje denominada Ponta do Anzol.

Os índios Matarunas extraíam o sal, sobretudo como atividade de subsistência, para suprir seu próprio consumo.

A história registra o ano de 1575 como a chegada dos portugueses na região. Nesta ocasião, Antônio de Salema chefiou uma expedição com a finalidade de expulsar os franceses e seus aliados os índios Tamoios, do território de Araruama.

Antônio de Salema era o Governador e responsável pelo controle de uma extensa faixa de terra que ia de Porto Seguro (BA) até São Vicente. Nessa faixa estava incluída uma pequena localidade que foi o primeiro núcleo de Araruama.

O Rio de Janeiro estava incluído na faixa acima citada. Alguns relatos datam de 10 de janeiro de 1799 como o dia de fundação da Freguesia de São Sebastião de Araruama, no entanto faltam informações mais precisas e, principalmente, documentação histórica.

Araruama

Araruama

Os relatos da época se fixam na descrição das lutas para a expulsão dos franceses e dos índios, já instalados em Cabo Frio, onde a dominação portuguesa era constantemente ameaçada. Araruama foi uma localidade subordinada ao município de Cabo Frio até 1852 quando ficou subordinada à localidade de Mataruna, como Sede do município de Saquarema.

 Em 1860, o município já se encontrava instalado, tendo sua primeira Câmara Municipal. A Câmara tinha na época a função que a Prefeitura tem hoje.

A primeira Câmara governou em caráter de interinidade. Em 1861, assumiu um novo gabinete. A Coroa Portuguesa possuía leis garantindo para a metrópole todo o monopólio do comércio do sal, não apenas pelo aspecto financeiro, mas por temer que se o mesmo fosse controlado por nativos poderia se transformar em semente de movimentos emancipacionistas.

Araruama

Mesmo assim algumas salinas foram criadas e exploradas por particulares, gerando diversos conflitos com os interesses da Coroa Portuguesa, principalmente no governo de Luiz V. Monteiro.

A Câmara Municipal mantinha a "Salina do Povo" com a finalidade de distribuir gratuitamente o sal para o pessoal local. A extração do sal foi de vital importância para o desenvolvimento de Araruama, tanto que no brasão do município figura um monte de sal cristalizado.

Araruama

Existem controvérsias quanto à data do início das edificações de Araruama, como núcleo urbano. Alguns apontam o ano de 1638, mas o monsenhor Pizarro e o professor Cortinas Laxo citam documentos de 1698.

Baseiam-se no fato de ser esta a data de fundação da capela de Nossa Senhora do Cabo, fundada na Fazenda de Parati, de propriedade de Miguel Riscado, um dos "Sete Capitães dos Campos".

Araruama Os "Sete Capitães de Campos" foram portugueses que se juntaram à Coroa Portuguesa para combater os franceses durante a 2º invasão francesa no Brasil. Como recompensa receberam gleba de terra que incluía a região onde se situa Araruama. Os outros capitães doaram as terras aos jesuítas ou as alugaram a colonos. 

Miguel Riscado foi um dos que tomou posse de suas terras.

Em 1857 teve início da construção da igreja matriz de São Sebastião, em terras doadas por alguns importantes proprietários tais como Joaquim Antônio Figueiredo, comendador Antônio Rodrigues do Couto entre outros. A nova matriz por deliberação do governo provincial, começou a ser erigida por uma comissão formada pelos cidadãos Joaquim Marinho de Queiroz, (Barão de Monte Belo), José Pereira da Costa Vieira, Antônio Rodrigues do Couto, Francisco Gomes da Matta, e o vigário José Ferreira dos Santos. A construção foi concluída em 1866 e a matriz teve o seu funcionamento autorizado em 1867.

O declínio da agricultura cafeeira no Estado do Rio de Janeiro provocou profundas alterações na economia de Araruama. A cultura da cana-de-açúcar que já existia anteriormente teve um novo impulso. Outras culturas surgiram, diversificando a economia da cidade.

Fonte: TurisRio - http://www.turisrio.rj.gov.br



Turismo e Viagens

Região dos Lagos:
Iguabinha ou Iguaba Pequena
Iguabinha - Fotos
São Pedro da Aldeia
Iguaba Grande
Araruama
Araruama - Fotos
Arraial do Cabo
Arraial do Cabo - Fotos
Cabo Frio
Búzios
Armação dos Búzios
Saquarema

Política de Privacidade